em Sem categoria

Com o propósito cada vez maior de diminuir a dependência do petróleo e reduzir as emissões de CO2, o mundo se rende cada vez mais às externalidades do etanol, resultando no avanço de pesquisas para o uso do produto, especialmente para o incremento da eletrificação.

Pensando na sustentabilidade, montadoras como a Nissan, a BMW e a Volkswagen, já informaram que vêm investindo em estudos para conseguir produzir eletricidade a partir do etanol em células de combustível para abastecer seus carros elétricos.

Inclusive, o Grupo Volkswagen acaba de anunciar que o Brasil será sede de um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento voltado para o estudo de soluções tecnológicas baseadas em etanol e outros biocombustíveis para mercados emergentes, que utilizam energia limpa, para a combustão e soluções híbridas.

No contexto ainda da sustentabilidade, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ressalta a importância dos biocombustíveis para o Brasil liderar a transição energética, com a participação cada vez maior do produto na matriz energética nacional. Albuquerque detalha os benefícios do Programa Combustível do Futuro, lançado recentemente pelo Ministério e aprovado pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) e que direciona o país para uma economia de baixo carbono.

Os resultados financeiros de alguns grupos, a compra da Cevasa pela Usina Batatais e outras iniciativas de algumas empresas, como a Raízen, que anunciou a construção da segunda planta de etanol 2G e informações sobre o início da produção de biogás e de levedura do Grupo Cocal também podem ser conferidas neste mês.

Na área agrícola, destacamos que a utilização de novas tecnologias voltadas para uma maior integração entre homem e máquina e computadores, aos poucos vai transformando o setor sucroenergético. As ações de Corte, Transbordo e Transporte (CTT) já começam a refletir resultados dessas mudanças. Além disso, trazemos informações sobre as soluções que produtores estão usando para amenizar os impactos da crise hídrica, mantendo assim os indicadores da safra positivos.

Por: USM/Jornal Cana

Para ler o jornal completo, clique AQUI!

Postagens Recentes