em Sem categoria

Entre reciclagem e nova formação de profissionais capacitados para a realização de procedimentos de emergência, a Usina Santa Maria expande o seu quadro de colaboradores envolvidos nas equipes de Brigada de combate à Incêndio, com mais de 170 pessoas.

Finalizando nesta sexta-feira (20) o treinamento da empresa Tríade nas dependências da Usina, os profissionais Eloi Cruz e Gabriel Medeiros explicam os procedimentos e conteúdos abordados. “Realizamos aqui a reciclagem das equipes de combate a incêndio para adequação no setor de primeiros socorros e abandono de área em caso de perigo. A indústria está preparada para eventuais incêndios que possam acontecer em quaisquer áreas, contam com equipamentos exclusivos para esses momentos, mantém boas sinalizações em locais de risco, luzes de emergência e prevenção dos materiais, além de contar com pessoal capacitado para atuar em prática passiva”.


Para Thiago Borges, técnico de segurança da Usina Santa Maria, é importante seguir todos os protocolos de segurança: Fizemos o reconhecimento do conteúdo técnico baseado na IT 17 – Instrução Técnica da Bahia, que compreende a formação, treinamento, e reciclagem da brigada de incêndio, para atuação imediata na prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área e prestação dos primeiros socorros, no intuito de proteger a vida e o patrimônio. Hoje temos colaboradores formados em noções de primeiros socorros, e na prática a organização de todo o sistema, como identificação e utilização de mangueiras, canhão direcionador, entre outros equipamentos. Isso gera em nós autoconfiança, trabalho em equipe, ação imediata e correta.

Acompanhando de perto os treinamentos e reciclagem, o Gerente Administrativo Sr. Abner Ferraz fala da importância dessa capacitação. “Esse conjunto de conteúdos técnicos e práticos da Brigada de Incêndio em uma indústria do porte da Usina Santa Maria é de fundamental importância para evitar situações como aconteceram em outros estados, a exemplo de uma esteira que transportava o bagaço da cana-de-açúcar e pegou fogo, a equipe de brigadistas demorou muito para chegar no local e atuar, prejuízo enorme. Nós temos aqui mais de 170 pessoas envolvidas nesse treinamento e aptas para atuarem em situações de emergência, nos três turnos e em todos os setores da Usina. Segurança é primordial e a vida de nossos colaboradores será sempre a nossa prioridade”.

Postagens Recentes